Especialistas debatem crise política e cenário econômico pós 7 de Setembro

Após o presidente Jair Bolsonaro elevar o tom com seus discursos nos atos ocorridos no feriado de 7 de Setembro, diversos especialistas se reunirão em um debate para discutir a crise política e os rumos da economia no Brasil. Os debates, que ocorrerão na próxima terça-feira (14/9) e quinta (16/9), reunirão nomes como Luiz Gonzaga Beluzzo, João Feres Jr. e Carolina de Paula, entre outros. Os debates estão sendo organizados pelo escritório Crivelli Advogados, sob o comando do advogado Ericson Crivelli, consultor da OIT no Brasil e especialista em direito do trabalho e direito público internacional.

Na edição de terça-feira, o debate abordará as manifestações pró-governo ocorridas no 7 de setembro e o pensamento político do bolsonarismo. A mesa contará com a participação de João Feres Jr., doutor em Ciência Política pela City University of New York e professor do Instituto de Estudos Sociais e Políticos (IESP/UERJ) e Carolina de Paula, doutora em Ciência Política pela IESP e especialista em pesquisa qualitativa. - responsáveis pela realização da primeira pesquisa de natureza qualitativa que analisou, em âmbito nacional, as motivações, valores, crenças e interesses que movem os apoiadores de Bolsonaro.

De acordo com João Feres Jr. e Carolina de Paula, “A partir de um diagnóstico baseado nos resultados de grupos focais formados por eleitores arrependidos do voto em Bolsonaro e não arrependidos, jovens, pessoas maduras, evangélicos e membros de outras religiões, é possível refletir sobre os possíveis caminhos do bolsonarismo após o 7 de setembro”.

Na quinta-feira, a palestra terá como foco a macroeconomia e a crise institucional no país, e será ministrada pelo economista Luiz Gonzaga Beluzzo, ex-assessor econômico e secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda e ex-secretário de Ciência e Tecnologia do Estado de São Paulo.

“O cidadão de carne osso fica cindido entre a percepção de um excesso de Estado na hora de pagar tributos e o sentimento de desamparo na carência dos serviços públicos essenciais. A contradição aponta para a verdadeira questão: superar o debate de mais ou menos Estado e avançar para a análise de quem devemos cobrar impostos e a quem deve se destinar os recursos públicos”, comenta Beluzzo.

Para participar, os interessados devem se inscrever gratuitamente nos links abaixo:

14 de setembro (3a. feira) - 19 horas: Pensamento bolsonarista e o 7 de setembro

16 de setembro (5a. feira) - 19 horas: Macroeconomia e crise institucional